Serviço de Mecânica e suspensão: como funciona

Serviço de mecânica e suspensão: Para garantir a estabilidade do automóvel a suspensão é fundamental, pois a mola absorve o impacto, diminuindo a carga sobre as demais peças aumentando a vida útil do automóvel. Contudo é preciso realizar revisões periódicas para evitar acidentes.

Vamos ajudar você a identificar possíveis problemas, e explicar o funcionamento da suspensão e a importância da manutenção preventiva e constante.

Boa leitura.

O funcionamento da suspensão

Formada por diversos componentes que se desgastam com o passar do tempo, e uma vez que você compreende o funcionamento, fica mais fácil reparar em anomalias que podem virar um problema grave.

Serviço de Mecânica e suspensão

Funcionamento das molas

Quase todo o impacto que o carro sofre ao viajar em uma pista irregular, acaba sendo colocado nas molas, então quando um carro começa a fazer barulhos estranhos e apresenta certa instabilidade, tem grandes chances de que as molas estejam desgastadas, então é hora de ir para avaliação.

Pivô de Suspensão

Auxilia o movimento da coluna de suspensão e permite que o braço tenha um ângulo maior para poder atuar com maior precisão.

Barra estabilizadora e amortecimento

Responsável por interligar as colunas de suspensão, é fixada na carroceria, assim o veículo pode manter a estabilidade da carroceria. Se você perceber que a carroceria treme ou faz algum tipo de barulho ao dirigir o carro, é sinal que a barra estabilizadora está danificada.

Essas falhas nos amortecedores também provocam  instabilidade do automóvel, pelo fato de estarem diretamente ligadas às rodas, algo que acelera o desgaste dos pneus.

Os vários tipos de suspensão

São divididas em dois grupos, veja a seguir:

Suspensão dependente com eixo rígido

Em ambos os lados as rodas se ligam ao mesmo eixo, assim o movimento de cada roda acaba impactando no desenvolvimento das demais.

Este tipo de suspensão é mais comum em caminhões e veículos de grande porte.

Suspensão independente

Comuns nos modelos 4×4, onde as rodas atuam de forma independente, este tipo de suspensão é providencial em terrenos acidentados, onde há irregularidades no piso, assim com a força do motor, o carro não terá problemas em transpassar os obstáculos mais difíceis.

Vale ressaltar que esse tipo de aplicação dá ao seu veículo mais estabilidade, porém funciona mais para terrenos irregulares, porém funciona bem na cidade.

Cuidados com a suspensão

Manutenções preventivas são o primeiro passo para evitar problemas maiores com o seu veículo, mas também há precauções que você deve fazer.

Fazer movimentos bruscos com o carro, passar sobre buracos ou lombadas em alta velocidade vai danificar as suspensões muito mais rapidamente.

Excesso de peso também é uma das causas que mais danificam a suspensão, pois embora o carro facilite o transporte de materiais pesados, colocar uma cargas muito altas, pode diminuir o tempo de vida das peças da suspensão.

Mecânica e suspensão é na Classic Premium

Atuamos há 35 anos nesse mercado de mecânica automotiva, e isso nos deixa seguros para afirmar que nosso serviço de martelinho de ouro é da mais alta qualidade com garantia.

Conheça também nossa  toda nossa linha de produtos e aproveite nossas condições para sair daqui com seu carro renovado.

Traga seu carro para Classic Premium e conheça nossas soluções para valorizar ainda mais seu veículo

Confira alguns outros produtos da nossa linha:

 

 

 

Freios e Suspensão

Freios e Suspensão

Freios e Suspensão

Procurando por Freios e Suspensão para o seu carro?

A Clasic Premium conta com uma grande variedade em Freios e Suspensão para deixar o seu carro ainda mais completo.

Conte com nossos profissionais treinados e homologados para instalar o seu acessório sem risco de perda da garantia do seu veículo.

Entre em contato agora mesmo através dos nossos canais de atendimento.

Fale Consoco

E-mail do site Classic Premium

Qual a diferença entre suspensão traseira multilink e por eixo de torção?

Qual a diferença entre suspensão traseira multilink e por eixo de torção? – Adhemar Vazone, Campinas, SP.

A suspensão traseira do sistema de eixo de torção é constituída por um elemento transversal de aço cujas extremidades possuem dois “facões” ligados aos cubos das rodas. O molejo é obtido por molas helicoidais assistidas por amortecedores.

O eixo de torção tem a propriedade de se torcer, emulando o funcionamento de uma suspensão independente

O eixo de torção tem a propriedade de se torcer, emulando o funcionamento de uma suspensão independente

Como há uma ligação direta entre um lado da suspensão e o outro, essa barra transversal acaba transmitindo um pouco do impacto para a outra roda. Por isso muitos dizem que essa é uma suspensão do tipo semi-independente ou interdependente. Por ser uma construção de baixo custo, sua utilização é muito frequente em eixos traseiros de carros com tração dianteira.

Já a multilink ou multibraços é mais comum em carros com suspensão independente e utiliza vários braços de comprimentos desiguais, que permitem melhor adaptação da roda ao piso. Seu projeto é complexo e, sem o uso de programas de computador, provavelmente não teria sido desenvolvida, já que funciona em três planos ortogonais.

No sistema multilink, a manga do eixo é ligada à estrutura por vários braços

No sistema multilink, a manga do eixo é ligada à estrutura do carro por vários braços

Sua grande vantagem é proporcionar rodar agradável e boa dirigibilidade ao mesmo tempo, graças à maior capacidade de absorver irregularidades sem prejuízo da estabilidade. Ela também proporciona mais liberdade para que o projetista determine a geometria da suspensão conforme sua aplicação.

Os pontos negativos são o custo, a complexidade de projeto e a dificuldade de ajustá-la, principalmente no caso de veículos sofisticados adaptados para situações de rodagem mais severas – como as que encontramos no Brasil. Outra desvantagem é seu comportamento sob carga, que só pode ser simulado através de computadores.

Relacionado ao eixo de torção, há também o eixo rígido, de concepção mais antiga. Nele, cada roda é unida solidamente à outra, sem a flexibilidade do eixo de torção – ou seja, os movimentos verticais de uma roda afetam diretamente o outro lado.

Durante muito tempo, o eixo rígido foi o padrão em carros de tração traseira. Hoje, a estrutura multilink já se popularizou nesse tipo de automóvel – um dos últimos a fazer a transição foi o Ford Mustang. Em veículos pesados, ele permanece sendo utilizado devido à sua robustez e facilidade de manutenção.

 

Fonte: https://quatrorodas.abril.com.br/auto-servico/qual-a-diferenca-entre-suspensao-multilink-e-por-eixo-de-torcao/

Suspensão a ar é boa?

Para uns o santo graal da personalização automotiva, já para outros, um exagero. É caros amigos, estamos falando da suspensão à ar. Eu mesmo já investi muito do meu tempo pesquisando o melhor kit, formas de instalar, equipamentos de melhor qualidade, custo de instalação, entre outros.

A forma mais incrível de rebaixar o carro a níveis extremos. Garante beleza e elegância à personalização do carro.

Há alguns que dizem que a utilização do sistema à ar não modifica características originais do carro, sendo aceito pelas Empresas Seguradoras. O que não é totalmente verdade. É certo que veículos com este acessório de fábrica não estão elencados no hall de excludentes das condições gerais do seguro, mas a adaptação de kit’s podem sim ser alegados pela seguradora se forem feitas de modo inadequado ou sem autorização do Detran.

Pontos Relevantes sobre Suspensão a Ar

Mas, voltando para a suspensão à AR, o sonho de todo amante de personalização, inclusive EU, é preciso ficar atento à alguns pontos.

– Qualidade do material utilizado: pesquise no mercado as marcas de melhor qualidade e compatibilidade com seu veículo.
A instalação das bolsas de ar de formar incorreta, ou utilizando equipamentos de baixa qualidade podem causar dor de cabeça com manutenção prematura e – Deus nos livre – acidente de trânsito.

– Compatibilidade do Kit: cada carro tem sua particularidade no sistema de suspensão. Há carros que usam o sistema de regulagem por eixos.
Consulte um especialista para que este indique o melhor Kit para seu carro.

– Regulagem: é preciso ficar atento às exigências legais, e de segurança. O veículo não pode ficar à menos de 10 centímetros do solo, à contar de sua parte mais baixa, e, ao esterçar a direção, o pneu/roda não pode atingir qualquer parte do carro, ou ficar “encurtada”.

– Conforto X Estabilidade: é preciso encontrar um meio termo entre este dois itens tão necessários.
Se inflar as bolsas em demasia, pode ganhar em estabilidade, dando maior rigidez à suspensão, mas eleva a altura do carro e há perdas em conforto.
Esvaziar as bolsas joga o carro lá no chão, a maciez da suspensão absorve os impactos causados pelas irregularidades do solo, garantindo maior conforto, mas em contrapartida, há perda na estabilidade e pode causar danos na parte inferior do veículo se atingir algo que sobressaia ao solo.
Encontre a harmonia entre os dois extremos para o dia-a-dia.

Apenas à título de curiosidade, ao suspender ou rebaixar o carro pode haver desajuste no alinhamento das rodas. Este desalinhamento pode afetar a estrutura do conjunto de suspensão e causar, também, o desgaste prematuro dos pneus.

É amigos! A suspensão à ar é um passo importantíssimo na arte da personalização veicular, e deve ser tratado com todo cuidado. Segurança sempre em primeiro lugar. Mas uma instalação responsável, com produtos de qualidade e profissionais especializados lhe garantem a satisfação de rodar com um carro seguro, confortável e de “entortar pescoços”.

Equipe Classic 

Fonte: http://blog.tuningparts.com.br/suspensao-a-ar-e-boa/

Abrir chat
💬 Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos te ajudar?