Hora do Upgrade, o que posso fazer no som do meu Carro?

Fala galera, todos nós, que somos apaixonados pelos nossos Carros, sempre temos um momento em comum: A Hora do Upgrade. Nunca estamos totalmente satisfeitos com os nossos companheiros do dia a dia, ainda mais se ele for um novo projeto, sempre buscamos melhorias e, cada vez mais, queremos o nosso melhor amigo com nossa identidade.

Existem várias formas de deixar seu Carro com mais personalidade, mas nesse artigo específico, compartilharei minha experiência mais recente, após um tempo andando com um projeto de som básico, decidi dar um Upgrade e poder curtir ainda mais a trilha sonora diária. Ok, mas e aí? Simplesmente compro mais alto-falantes, instalo e pronto? Não! Dessa forma você só gastará dinheiro.

Vou mostrar qual caminho você pode seguir com o projeto do seu som e, se você tem dúvidas ou não sabe ainda qual segmento do som automotivo seguirá, explicarei qual o intuito de cada estilo e ajudarei você a decidir o UpGrade que dará no som do seu carro e ao final, contarei qual o projeto que escolhi para mim.

QUAIS AS OPÇÕES QUE TENHO PARA SEGUIR?

som

As opções que citarei a seguir serão para você seguir no seu projeto de base, o que é mais interessante é que os projetos pedem ser mesclados, e atingir ainda mais a personalidade que você busca para seu som, porém, temos de ter uma base para começo, e as principais bases são: SQ (Som de qualidade), TRIO e o SOM TUNING.

SOM DE QUALIDADE, HI-END, HI-FI, PALCO ACÚSTICO:

som-automotivo

Se você busca alta qualidade sonora, fidelidade com os sons dos instrumentos e uma sensação de palco no seu carro, com certeza é nesse segmento que você vai encontrar a maior satisfação.

Os termos usados já dão uma boa ideia de qual o propósito desse estilo, seja o SQ (som de qualidade), HI-END (high end, alta qualidade), HI-FI (high fidelity, alta fidelidade com as gravações) ou PALCO ACÚSTICO (criar um ambiente onde cada som possa ser identificado, como em um show, por exemplo), se você é tão apaixonado pela música como por seu carro, você pode ingressar desde um projeto básico e ir incrementando ao longo do tempo, ou já partir de um projeto mais completo, tudo depende do quanto você quer gastar. Um projeto básico e satisfatório sairá em torno de R$ 3.500,00.

Porém, não basta simplesmente sair comprando aparelhos e falantes ‘’high-end’’, dessa forma não conseguiremos chegar ao real resultado, que é a qualidade. Esse segmento exige soluções personalizadas e inovadoras, e mesmo no projeto mais básico, é imprescindível o foco no projeto, nos equipamentos e na instalação.

Em um projeto de alta-qualidade, nada pode ser esquecido: player, falantes, cabos, amplificadores, capacitores, caixas, isolamento, posicionamento, etc, e todos devem ser produtos voltados ao segmento. Seu instalador deve caprichar na escolha dos posicionamentos das caixas, para sua satisfação total, lembrando que para cada carro existe um projeto e, se você é um rockeiro fanático, não terá o mesmo projeto de quem curte uma musica instrumental, já que os estilos precisam de ajustes diferentes. Já se você é eclético, como eu, busque um player que permita várias regulagens personalizadas.

Para se ter o projeto nesse segmento as principais regras são: O foco do som Hi-End é o motorista e os ocupantes do veículo, ao contrário do estilo trio, esse som é projetado para quem gosta de curtir o som dentro do carro.

O que importa é a música, muitos projetos hi-end ficam com o acabamento original do veiculo, já que a maior importância é a qualidade e a clareza do som de sua play-list.

Não basta apenas se ter diversos componentes HI-END sem um projeto específico para seus gostos musicais, o volume que gosta de ouvir e o talento na hora da montagem.

Cada carro possui uma acústica, devido ao tamanho, forma, etc, lembre-se desse detalhe no momento do seu projeto.

TRIO ELÉTRICO, PANCADÃO, SPL:

som-pancadao

Esse é um mundo diferente, aqui o que importa é a musica alta, potência elevada, graves superpotentes e até disputar competições.

Se você curte fazer festa, ir em campeonatos de som ou então disparar alarmes com os graves do seu som, essa deve ser a base escolhida para você seguir o seu projeto.

Dentro desse segmento, também temos algumas vertentes, que é o caso do TRIO ELÉTRICO (som pra fora, quanto mais alto e mais forte o som for ouvido, melhor), PANCADÃO O (O favorito dos campeonatos, pancadas secas e enormes paredões de falantes) e o SPL (graves absurdamente potentes e longos), se seu intuito é algum desses citados, você também pode montar um projeto básico e ir agregando mais equipamentos ao longo do tempo, ou já começar com um projeto mais avançado, novamente depende do orçamento que você está disposto a investir. Um projeto básico sai em média R$3000,00.

Indiferente da sua vertente favorita, lembre-se que nesse segmento você está aumentando muito a potencia do som do seu carro, e você deve se atentar em itens que prometem um custo muito baixo, pois geralmente os falantes, módulos e players ficam ligados durante horas, tocando sua máxima potência, e no mínimo você terá de trocar sua bateria por modelos específicos para som, a qualidade nesse caso, interfere diretamente de quanto tempo o som tocará, ou durar.

Você precisará dar uma atenção também na segurança, e em casos mais extremos de som pesado mesmo, deve-se instalar capacitores, fontes, voltímetros, baterias auxiliares e por ai vai, dependendo o quão forte você quer deixar seu som, uma boa dica também é instalar chaves de segurança para desligar a aparelhagem em casos de urgência, apesar de alguns comentarem que isso acaba implicando na perda de potência, mas não é comprovado e evita um prejuízo desnecessário.

Se essa for sua escolha, algumas sacadas: Diferente do Hi-End, nesse segmento o som é para ser ouvido do lado de fora do carro, e quanto mais alto e mais potente o som tocar, melhor.

Aposte em boas marcas para seu projeto, lembre-se que você não ficará apenas meia-hora com o seu som ligado.

Como será exigida uma grande potência e voltagem dos seus equipamentos, não esqueça dos equipamentos de segurança, como voltímetros, amperímetros, chaves gerais, baterias auxiliares, etc.

De atenção a montagem também, quanto melhor for o projeto do seu som, melhor ele tocará, isso inclui cabeamentos, baterias, caixas projetadas.

SOM TUNING:

som-tuning

O propósito aqui é o impacto visual que você quer causar nas pessoas que veem o seu som, você pode criar um projeto de SQ ou um TRIO ELÉTRICO e apostar no visual do seu projeto.

Não existem muitas regras para quem gosta desse segmento, o importante é inovar, ser original e curtir um bom som com estilo, pra quem aposta nessa vertente, o céu é o limite, rs.

MINHA ESCOLHA PESSOAL:

Nesse artigo resumi de uma forma mais dinâmica as vantagens e qual o propósito de cada segmento para você incrementar o som do seu companheiro diário, farei artigos mais dedicados a cada vertente que existe para matar qualquer dúvida que você tenha ficado.

No meu caso, eu iniciei um projeto básico de SQ, porém, meu problema é grave, e com isso, caprichei na escolha do subwoofer e em breve pretendo deixar o meu projeto mais voltado ao SPL do que para o SQ, mas como disse no artigo, os projetos podem ser intercalados, e com isso pretendo manter o projeto de SQ para meu dia a dia, mas no momento em que sentir a falta do grave nas minhas track’s, com algumas regulagens pré-definidas, consigo resolver rapidinho.

Equipe Rede Classic

Fonte: http://blog.tuningparts.com.br/hora-do-upgrade-o-que-posso-fazer-no-som-do-meu-carro/

Saiba tudo sobre regulagem de equalizador do som

Olá amigo amante de carros! Tudo bem? Assim como eu, certamente você já se deparou com o equalizador do player do seu carro e ajustou “para cima ou para baixo” itens como grave, médio e agudo, para que o som ficasse mais de acordo com seu gosto auditivo. Mas aí eu te pergunto: você realmente entende o que acontece com o seu sistema de som quando mudamos estas configurações?

Conhecendo o Equalizador

Como pequenos ajustes podem maximizar sua experiência auditiva.

Esta função dos players chamada equalizador procura ajustar os timbres sonoros para que fique confortável aos ouvidos. E é possível encontrar dos mais variados tipos de equalizadores, dos mais simples aos mais complexos. Mas este humilde artigo não tem a pretensão de te tornar um expert em “afinação” do seu sistema de som automotivo, mas sim te trazer a mínima instrução para que, ao ajustar seu equalizador, consiga tirar do seu sistema uma resposta auditiva confortável e prazerosa.

Pois bem, a audição humana consegue perceber sons que variam de 20Hz à 20.000Hz (ou 20KHz), assim as percepções sonoras viajam neste espectro nos possibilitando distinguir as frequências baixas, também conhecidas como graves, e as frequências mais altas, conhecidas por agudos. Nem precisamos falar que no meio do caminho entre graves e agudos temos os médios, que seria uma frequência intermediária entre os dois extremos.

As baixas frequências iniciam nos 20Hz até o limite de 63Hz, ali trabalham os Sub Graves, ou Subwoofer. Aquela vibração tão consistente que até dispara o alarme dos carros (quem nunca né!). Entre 63Hz e 250Hz trabalham os Graves, ou os Woofers, que proporcionam graves macios e com maior volume.

As frequências médias variamos entre 250 Hz à 5 KHz e, trabalhando a nosso favor, podemos contar com MidBass, Mid Range, Cornetas, entre outros.

Frequências mais altas, ou agudas, fazem parte da força do tweeter. Não temos a imponência vibrante dos graves mais podemos desfrutar de toques metálicos que trazem mais brilho à experiência auditiva.

Assim, quando for ajustar seu equipamento, tenha em mente a capacidade de cada falante instalado em seu carro e qual frequência precisa de mais ou menos valorização no seu som. Você vai fazer, necessariamente, um ajuste nos timbres musicais para que ele fique de acordo com aquilo que você considera mais prazeroso no que se refere à sua experiência sonora pessoal.

Vai depender também do seu objetivo! Um som de fechar o tempo, com equipamentos superpotentes que vão te ajudar a extrair o máximo de potência sonora através de uma equalização mais pesada, ou a qualidade sonora, onde convergimos equipamentos de alta qualidade com experiências auditivas tamanha que, com um ajuste personalizado no equalizador, poderemos distinguir as vibrações de todos timbres.

Vale lembrar que muitos players possuem equalizações pré-definidas onde podemos encontrar ajustes para curtir um Rock, Pop, entre outros, mas a personalização é uma ótima opção para deixar o seu som com mais atitude e com a sua cara. A dica: comece com as posições dos potenciômetros zerados, na posição Flat, na marca 0 dB. Assim que você for sentindo falta, ou excessos, de graves médios e agudos, ajuste o equalizador em sua frequência correspondente (como já explicamos acima) e perceba como cada um vai se destacando. Quer um funk mais pesadão? Adicione mais grave. Rock com atitude, os médios dos vocais e do overdrive da guitarra podem ganhar mais alguns decibéis.

Mas seja qual for o seu estilo, a Tuning Parts tem o equipamento certo para você. Passeie pelos nosso portfólio e encontre tudo que você precisa para montar o som do seu carro do seu jeito! Dos projetos mais pesados aos de maior qualidade! Clique e veja os acessórios para seu som. Quer dicas? Acompanhe os próximos artigos.

E lembrem-se: Consulte sempre um técnico especializado para tirar dúvidas e evitar dores de cabeça em instalações que você não possui a especialidade necessária. Aqui no site temos uma lista de especialistas que podem te dar aquela ajuda na hora do aperto.

Equipe Rede Classic

Fonte: http://blog.tuningparts.com.br/saiba-tudo-sobre-regulagem-de-equalizador-do-som/

Abrir chat
💬 Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos te ajudar?