Trabalhando sem descanso em dias de chuva ou ajudando o borrifador na limpeza em dias secos, as palhetas do limpador de para-brisa fazem parte dos itens de segurança do seu automóvel.

A palheta do limpador é a estrutura com tira de borracha que fica em contato direto com o vidro e executa sua limpeza. Uma palheta danificada pode causar uma série de problemas:

  • Trepidação e ruídos: uma palheta ressecada ou rachada não consegue deslizar suavemente sobre o vidro, provocando trepidações e ruídos no sistema do limpador;
  • Falha no escoamento da água: uma palheta desgastada pode deixar uma película de água sobre o vidro, prejudicando a visão e, consequentemente, a segurança do condutor;
  • Riscos no para-brisa: uma palheta ressecada com detritos pode riscar o para-brisa do carro; outro risco é a borracha quebrada permitir que o suporte de ferro do limpador entre em contato direto com o vidro, riscando-o mais profundamente.

Mas há cuidados que você pode tomar para manter a qualidade e a eficiência de suas palhetas e evitar esses problemas.

As palhetas sofrem principalmente com a sujeira. Faça a limpeza das palhetas com um pano macio utilizando apenas água. Evite utilizar detergentes ou produtos químicos derivados de petróleo que possam agredir a borracha, ressecá-la e até mesmo rachá-la.

Observe o posicionamento dos borrifadores de água do para-brisa. É importante que eles molhem o vidro por inteiro. Borrifadores com orientação errada permitem que o limpador passe a seco por algumas porções do vidro, aumentando o atrito e a força dos braços do motor do limpador, podendo sobrecarregá-lo e danificá-lo. Você pode regular os borrifadores com o auxílio de uma agulha ou instrumento fino e rígido. Caso não sinta confiança em realizar a regulagem, não arrisque quebrar uma agulha dentro dos orifícios do borrifador. Leve-o a um lava rápido ou mecânico de sua confiança.

shutterstock_138214979

É preciso tomar cuidado também ao misturar produtos de limpeza no reservatório do borrifador. Utilize apenas produtos indicados que não corroam as borrachas das palhetas. Os aditivos da água do borrifador diminuem o atrito entre a borracha das palhetas e o vidro, aumentando o rendimento dos limpadores.

Por fim, observe a pressão dos braços do limpador nas palhetas: elas devem ter um contato uniforme com o vidro durante todo o percurso dos limpadores.

Há no mercado atualmente palhetas em silicone. Essas palhetas têm um funcionamento mais efetivo na limpeza, pois o material silicone cria menos atrito com o vidro. Por outro lado, elas são mais caras e o uso intenso desse material encurta muito sua vida útil, sendo necessário, por vezes, substituí-las mais de uma vez ao ano.

Preste atenção detalhada aos itens do seu carro e tenho um veículo mais seguro e eficiente, por mais tempo.

Equipe Rede Classic

Fonte: http://www.kyb.com.br/blog/2015/09/15/palhetas-do-limpador-de-parabrisa-cuidados-e-riscos/

Abrir chat
💬 Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos te ajudar?